• |Ezequiel 1:1| Era o quinto dia do quarto mês do trigésimo ano1, e eu estava entre os exilados, junto ao rio Quebar. Abriram-se os céus, e eu tive visões de Deus.

  • |Ezequiel 1:2| Foi no quin­to ano do exílio do rei Joaquim, no quinto dia do quarto mês.

  • |Ezequiel 1:3| A palavra do Senhor veio ao sacerdote Ezequiel, filho de Buzi, 2 junto ao rio Quebar, na terra dos caldeus. Ali a mão do Senhor esteve sobre ele.

  • |Ezequiel 1:4| Olhei e vi uma tempestade que vinha do norte: uma nuvem imensa, com relâmpagos e faíscas, e cercada por uma luz brilhante. O centro do fogo parecia metal reluzente,

  • |Ezequiel 1:5| e no meio do fogo havia quatro vultos que pareciam seres viventes. Na aparência tinham forma de ho­mem,

  • |Ezequiel 1:6| mas cada um deles tinha quatro rostos e quatro asas.

  • |Ezequiel 1:7| Suas pernas eram retas; seus pés eram como os de um bezerro e reluziam como bronze polido.

  • |Ezequiel 1:8| De­baixo de suas asas, nos quatro lados, eles tinham mãos humanas. Os quatro tinham rostos e asas,

  • |Ezequiel 1:9| e as suas asas encostavam umas nas outras. Quando se moviam andavam para a frente, e não se viravam.

  • |Ezequiel 1:10| Quanto à aparência dos seus rostos, os quatro tinham rosto de ho­mem, rosto de leão no lado direito, rosto de boi no lado esquerdo, e ros­to de águia.



Estude Mais